UOL Notícias Notícias
 

10/12/2008 - 08h10

ONGs denunciam seqüestros de militantes dos direitos humanos no Zimbábue

JOHANNESBURGO, 10 dez 2008 (AFP) - Três ONGs, incluindo a Anistia Internacional (AI) e a Human Rights Watch (HRW), denunciaram nesta quarta-feira os seqüestros nos últimos dias de quatro militantes dos direitos humanos no Zimbábue e exigiram a libertação imediata.

Em um comunicado conjunto, AI, HRW e Open Society Institute (OSI) pedem a libertação de três militantes dos direitos humanos e do irmão de outro ativista, seqüestrados em menos de uma semana por "pessoas suspeitas de trabalhar para as autoridades".

As ONGs apelam à União Africana (UA), à Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) e à ONU para que pressionem as autoridades zimbabuanas.

Uma das seqüestradas é Jestina Mukoko, diretora da organização 'Zimbabwe Peace Project' (ZPP).

De acordo com o comunicado, ela foi raptada dentro de casa no dia 3 de dezembro por homens armados que afirmaram ser policiais à paisana. A polícia negou ter detido Mukoko e a justiça zimbabuana determinou a busca da ativista.

Dois dias depois, Zacharia Nkomo, irmão de um importante advogado da área de direitos humanos, foi seqüestrado por quatro homens armados dentro de casa.

Em 8 de dezembro, dois funcionários da ZPP, Broderick Takawira e Pascal Gonzo, foram seqüestrados no trabalho.

O Zimbábue enfrenta uma grave crise política, econômica e humanitária sem precedentes.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host