UOL Notícias Notícias
 

10/12/2008 - 17h45

Rússia e Argentina criticam prepotência dos EUA e assinam acordo nuclear

MOSCOU, 10 dez 2008 (AFP) - Rússia e Argentina denunciaram nesta quarta-feira a prepotência americana nos assuntos internacionais, após selar um acordo de cooperação nuclear civil, por ocasião de uma visita da presidente argentina, Cristina Kirchner, a Moscou.

"Devemos reformular as regras nos setores econômico, financeiro e de segurança", declarou Kirchner durante uma entrevista coletiva no Kremlin após seu encontro com o presidente russo, Dimitri Medvedev.

"Viver em um mundo sem regras é ruim, mas é ainda pior viver em um mundo onde as regras só existem para os fracos e onde os fortes as violam constantemente", afirmou, em uma alusão velada aos Estados Unidos.

Medvedev, que acaba de voltar de uma viagem pela América Latina que incluiu países críticos para Washington como Venezuela e Cuba, respondeu no mesmo tom.

"A dominação de um Estado, o mais forte, o maior, o mais competitivo, é inadmissível", indicou.

Os presidentes assinaram uma declaração conjunta defendendo "reformas sérias" na economia global e um mundo multipolar.

A agência russa de energia nuclear, a Rosatom, fechou por sua vez um acordo de "cooperação no uso pacífico da energia nuclear" com o ministério argentino de Planificação e Investimentos Estatais, sobre cujo conteúdo não foram divulgados detalhes.

Os países também reforçaram seu interesse na "cooperação militar, técnica e espacial", principalmente no que diz respeito ao lançamento de satélites.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h50

    -0,84
    3,154
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h51

    0,37
    70.273,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host