UOL Notícias Notícias
 

07/03/2009 - 11h16

Rússia quer a retomada do processo de desarmamento

GENEBRA, Suíça, 7 Mar 2009 (AFP) - Moscou quer a retomada do processo de negociações sobre o desarmamento, anunciou neste sábado, em Genebra, o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, motivado pela reinício do diálogo com Washington.

"A chegada (do presidente Barack) Obama mudou a situação, por isso a questão do desarmamento multilateral se tornou uma prioridade", afirmou Lavrov após discursar na Conferência da ONU sobre o Desarmamento.

Lavrov insistiu que é chegado o momento se alcançar progressos reais no processo global de desarmamento.

"Chegou o momento, pela primeira vez desde a Guerra Fria, que conseguir progressos reais retomando o processo global de desarmamento", afirmou o chanceler ante os 65 países que integram a Conferência de Desarmamento.

Lavrov leu um discurso no qual o presidente russo Dmitri Medvedev afirmou "estar aberto ao diálogo e pronto para negociar com a nova administração americana".

Para Medvedev, as negociações para erradicar a ameaça nuclar podem "contribuir para uma melhoria geral das relações entre os Estados Unidos e Rússia".

O discurso lido por Lavrov teve um tom predominantemente positivo, um dia depois de sua reunião com a nova secretária de Estado americana, Hillary Clinton.

Lavrov também disse à Conferência que essa reunião com Hillary foi muito promissora.

"Perdeu-se muito tempo, estamos decididos a trabalhar intensamente com nossos aliados dos Estados Unidos e outros países", afirmou ainda.

Na reunião com Lavrov, Rússia e Estados Unidos acertaram um plano de trabalho para renegociar o tratado de desarmamento START, conforme declarou na sexta-feira Hillay Clinton.

Hillary iniciou a reunião com com um gesto de cortesia, oferecendo um "botão de reinício" (reset) para simbolizar a retomada das relações entre Rússia e Estados Unidos.

Ao chegar no salão do décimo-oitavo andar do hotel InterContinental de Genebra, onde alguns jornalistas esperavam, Clinton, que parecia bastante à vontade, se afastou com Lavrov.

"Tenho um presente para você, que simboliza o que o presidente (Barack) Obama, o vice-presidente (Joe) Biden e eu mesma falamos: queremos começar do zero e faremos isso juntos", disse.

Clinton, então, entregou a ele uma caixa quadrada com um laço, que Lavrov abriu com uma expressão de surpresa.

A caixa continha um suporte de plástico preto e amarelo, com um grande botão vermelho, onde se lia, em russo e inglês: "botão de reinício".

"Nos esforçamos muito para encontrar a palavra certa em russo. Conseguimos?", perguntou a secretária americana.

Ao que Lavrov começou a rir e respondeu: "vocês erraram". Hillary caiu na gargalhada.

Depois da sessão de fotos, com Clinton e Lavrov apertando juntos o botão, porta-vozes russos explicaram que a palavra deveria ser 'perezagruzka', mas está escrito 'peregruzka', que quer dizer "sobrecarga".

O ministro russo prometeu colocar o presente na mesa de seu escritório.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host