UOL Notícias Notícias
 

27/05/2009 - 15h58

Anistia considera limitadas as decisões de Obama contra o terrorismo

LONDRES, Reino Unido, 27 Mai 2009 (AFP) - O presidente americano, Barack Obama, deu respostas "limitadas" à política contra o terrorismo de seu antecessor, George W. Bush, segundo relatório da Anistia Internacional divulgado nesta quarta-feira.

"Quanto às políticas antiterroristas de detenção, as respostas da nova administração foram moderadas", indicou o organismo de defesa dos direitos humanos em seu relatório anual.

Ao destacar a ampla expectativa de mudanças surgidas com as chegada de Obama ao poder em janeiro, depois de oito anos de presidência de Bush, a Anistia disse que as promessas e passos importantes iniciais para reparar as violações foram seguidas de ações limitadas.

O grupo destacou ações positivas como a declaração de Obama em janeiro de que acabaria com as questionadas técnicas de interrogatórios aplicadas durante a administração Bush e sua promessa de fechar a prisão da base naval em Guantánamo, Cuba.

Mas a Anistia lamentou que a administração Obama se negue a assumir as responsabilidades e a encontrar remédios para as violações de direitos humanos" observadas durante o governo Bush.

A organização comemorou em contrapartida o fato de os EUA terem manifestado vontade de participar do Conselho dos Direitos Humanos da ONU.

Entre as críticas à nova administração, a Anistia destacou o recurso presidencial, em fevereiro, ao princípio do segredo de Estado para ordenar a um tribunal que arquivasse um processo, como o havia feito a administração Bush anteriormente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,56
    3,261
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    1,28
    73.437,28
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host