UOL Notícias Notícias
 

12/06/2009 - 14h12

ONU endurece sanções contra Coreia do Norte

NOVA YORK, EUA, 12 Jun 2009 (AFP) - O Conselho de Segurança da ONU endureceu nesta sexta-feira suas sannções contra a Coreia do Norte em resposta ao teste nuclear efetuado por Pyongyang em 25 de maio, ao qual condenou vigorosamente.

Em sua resolução 1874, aprovada por unanimidade, o Conselho de Segurança instaurou um sistema reforçado de inspeções dos carregamentos aéreos, marítimos e terrestres com destino à Coreia do Norte, inclusive em alto-mar, e uma ampliação do embargo sobre armas.

O texto também prevê um endurecimento das sanções financeiras contra Pyongyang, a ampliação da lista das entidades norte-coreanas cujos bens financeiros no exterior serão congelados, e a inclusão de indivíduos nesta lista.

A resolução 1874 tem como objetivo impedir as atividades nucleares e balísticas do regime stalinista.

O governo de Pyongyang está atualmente submetido a sanções previstas pela resolução 1718, aprovada pelo Conselho de Segurança em outubro de 2006, depois do primeiro teste nuclear norte-coreano.

O novo projeto, redigido pelos Estados Unidos, foi objeto de duas semanas de árduas negociações com os outros quatro membros permanentes do Conselho (China, França, Grã-Bretanha e Rússia), Japão e Coreia do Sul.

Segundo diplomatas, as potências ocidentais propuseram, sem êxito, incluir no texto a implementação de um sistema obrigatório de inspeções em alto-mar para cargueiros suspeitos. A ideia foi rejeitada por China e Rússia.

Conseguiu-se, finalmente, um compromisso a respeito, e o projeto aprovado nesta sexta-feira "conclama" os Estados a controlarem em alto-mar navios suspeitos de transportar armas proibidas para ou procedentes da Coreia do Norte.

O texto "condena com termos mais fortes" o novo teste atômico efetuado por Pyongyang no dia 25 de maio, "exigindo que Coreia do Norte se abstenha de realizar novas provas ou disparos de foguetes que utilizem a tecnologia de mísseis".

Também exige que a Coreia do Norte "abandone todos seus programas de armas nucleares por completo, de maneira irreversível e verificável".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h39

    -0,44
    3,130
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h44

    -0,65
    75.113,33
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host