UOL Notícias Notícias
 

24/06/2009 - 13h09

Islamitas condenados à morte por assassinato de americano no Sudão

CARTUM, Sudão, 24 Jun 2009 (AFP) - Um tribunal de Cartum condenou nesta quarta à forca quatro islamitas pelo assassinato, em 2008, de um diplomata americano e seu motorista sudanês.

John Granville, de 33 anos, que trabalhava para a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), e seu motorista, o sudanês Abdel Rahman Abas, de 40 anos, morreram alvo de vários disparos em 1o. de janeiro de 2008.

Em sua decisão, a justiça determinou que quatro islamitas sejam enforcados por participar nos assassinatos e um quinto a pagar dois anos de prisão por ter fornecido a arma do crime.

Um dos quatro condenados é filho do chefe do pacífico grupo muçulmano sudanês Ansar al Suna, sem atividade política, mas vinculado ao wahhabismo, uma forma rígida do Islâ predominante na Arábia Saudita.

Segundo o centro americano SITE, especializado na vigilância das páginas islamitas, o duplo assassinato foi reivindicado por um grupo chamado "Ansar al Tawhid", oposto à "cristianização do Sudão", país de origem muçulmana.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host