UOL Notícias Notícias
 

30/06/2009 - 12h12

Viagem de Ahmadinejad para reunião da UA provoca polêmica

TEERÃ, 30 Jun 2009 (AFP) - O presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad deve provocar mais uma polêmica ao participar na quarta-feira na Líbia na reunião de cúpula de chefes de Estado da União Africana (UA), que será presidida em Sirte pelo dirigente líbio Muamar Kadhafi.

Ahmadinejad pode fazer um discurso aos chefes de Estado africanos durante a visita de dois dias, segundo a agência Mehr.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, devem assistir a sessão de abertura da 13ª reunião de cúpula da UA.

O evento acontecerá em Sirte, região natal do líder líbio, 500 km ao leste de Trípoli, onde foi construído um moderno centro de conferências entre o Mediterrâneo e o deserto.

Ahmadinejad fez das relações com os africanos uma das prioridades de seu primeiro mandato, desde a eleição em 2005. Ele participou na reunião da UA de 2006.

No entanto, o anúncio da participação de Ahmadinejad no encontro provocou um certo mal-estar em algumas delegações.

O convite, que ameaça ofuscar todos os temas na agenda, "é ou um erro grosseiro ou uma provocação", afirmou um representante de uma das 53 delegações presentes, que pediu anonimato.

Outro delegado se disse preocupado com o risco de irritar os europeus, que questionaram com firmeza as condições da recente reeleição de Ahmadinejad.

Alguns embaixadores dos países membros da União Europeia presentes em Sirte como observadores pretendem estudar a situação, após receber instruções de Bruxelas.

O Conselho de Guardiães da Constituição do Irã confirmou na segunda-feira a reeleição de Ahmadinejad para um novo mandato de quatro anos, em uma votação questionada por seus adversários.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h19

    0,73
    3,281
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h24

    -1,77
    61.533,58
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host