UOL Notícias Notícias
 
13/08/2009 - 10h46

Suposto agente do Mossad israelense foi libertado pela Alemanha

BERLIM, 13 Ago 2010 (AFP) -Um israelense suspeito de ser agente do Mossad e de estar envolvido no assassinato de um membro do Hamas palestino foi libertado sob fiança na Alemanha depois de sua extradição da Polônia, anunciou nesta sexta-feira a promotoria de Colonia (oeste).

"A ordem de detenção por falsificação de documentos foi levantada de comum acordo entre o tribunal de instância e a promotoria", informou um porta-voz da promotoria de Colônia.

Uri Brodsky foi detido em 4 de junho no aeroporto de Varsóvia em virtude de uma ordem de captura emitida pela Alemanha, que suspeita de sua cumplicidade na obtenção ilegal de um passaporte, assim como de ser um espião.

Mas a Polônia, que o extraditou na quinta-feira, só manteve o indiciamento de falsificação de documentos e não a acusação de espionagem, o que descarta um processo na Alemanha a esse respeito.

Foi em Colonia (oeste da Alemanha) onde Brodsky teria obtido ilegalmente um passaporte alemão. A promotoria dessa cidade herdou desta forma o caso.

Suspeita-se que Brodsky participou na criação do comando responsável pelo assassinato de Mahmud al Mabhuh, um fundador do braço armado do movimento islamita palestino Hamas, achado morto em 20 de janeiro, em um hotel de Dubai.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host