UOL Notícias Notícias
 

14/08/2009 - 14h35

Jornalistas e estudantes protestam contra governo Chávez em Caracas

CARACAS, Venezuela, 14 Ago 2009 (AFP) - Centenas de jornalistas se concentraram em frente a sede da Procuradoria-Geral em Caracas, nesta sexta-feira, para protestar pela agressão de 12 repórteres durante um protesto pacífico.

Paralelamente, grupos de estudantes marcharam em vários pontos da cidade contra a nova lei da educação, aprovada à meia-noite de quinta-feira pela Assembléia Nacional (Parlamento), dominada pelo governo.

De acordo com imagens mostradas na televisão local, um grupo de estudantes foi dispersado com gás lacrimogêneo pela polícia.

"Está na hora das pessoas perceberem que precisam se mobilizar. Continuemos nesta luta para o futuro do povo venezuelano", pediram porta-vozes do movimento estudantil.

Enquanto a Assembléia Nacional debatia essa lei, que confere ao Ministério da Educação um papel preponderante na educação, 12 jornalistas que distribuíam panfletos contra essa norma teriam sido agredidos por um grupo partidário do governo.

As notícias e fotos da agressão dos comunicadores estão nas primeiras páginas da imprensa nacional e a agressão foi condenada pelo sindicato da imprensa, pelo colégio de jornalistas e pela ministra da Comunicação e Informação, Blanca Eeckhout.

"Somos jornalistas, não somos golpistas", "Pare de agredir jornalistas," gritavam os manifestantes nesta sexta-feira.

Por sua vez, a procuradora-geral Luisa Ortega disse nesta sexta que vai agir rapidamente para "determinar as responsabilidades" pelo ocorrido.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host