UOL Notícias Notícias
 
16/08/2009 - 12h44 / Atualizada 23/08/2010 - 06h13

Irã vai construir nova usina para enriquecer urânio em 2011

TEERÃ, 16 Ago 2010 (AFP) -O Irã construirá um novo local para enriquecer urânio durante o primeiro semestre de 2011, anunciou Ali Akbar Salehi, diretor da Organização Iraniana de Energia Atômica (OIEA), informa o site do canal de TV estatal.

"Acabamos de determinar a localização de 10 novas áreas de enriquecimento, que serão construídas", disse Salehi.

"A construção de um deles começará antes do fim deste ano iraniano (20 de março de 2011) ou no início do próximo ano", completou.

O processo de enriquecimento de urânio provocou uma crise entre o Irã e as potências ocidentais, que temem uma tentativa de Teerã produzir armamento nuclear, apesar dos desmentidos do governo iraniano.

O presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad anunciou no ano passado a construção de 10 usinas para enriquecer urânio a 20%, com a intenção de usar seu combustível em um reator nuclear de pesquisas médicas em Teerã.

Atualmente, o Irã enriquece urânio na usina de Natanz (centro) e está construindo uma segunda central em Fordo (sudoeste da capital).

Segundo Salehi, que não indicou onde ficará a nova usina, o local a ser escolhido ficará numa área impossível de ser bombardeada por aviões.

Na sexta-feira passada, Teerã e Moscou anunciaram que a Rússia colocará em funcionamento a primeira central nuclear do Irã no dia 21 de agosto, numa operação que causou forte descontentamento entre os países ocidentais que acusam o Irã de tentar obter a arma atômica.

A agência nuclear russa Rosatom indicou que o combustível nuclear russo abastecerá o reator da central de Buchehr, no sul de Irã, primeira etapa para a sua ativação efetiva.

O diretor da OIEA, citado pelas agências iranianas Irna e Fars, confirmou o anúncio russo indicando que 165 barras de combustível serão transferidas em 21 de agosto para o prédio do reator antes de serem colocadas em seu núcleo.

A construção desta central foi concluída oficialmente em fevereiro de 2009 e a Rússia forneceu em seguida o combustível nuclear necessário para o seu funcionamento.

O Irã está submetido a sanções reforçadas da ONU. A comunidade internacional suspeita que Teerã tente produzir a arma atômica sob o pretexto de um programa nuclear civil.

Os países ocidentais, com os Estados Unidos à frente, manifestaram a sua preocupação relacionada ao início das operações da central de Buchehr.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host