UOL Notícias Notícias
 

19/08/2009 - 12h09

Violência deixa 21 mortos na véspera da eleição no Afeganistão

Em Cabul (Afeganistão)
Ao menos 21 pessoas, entre as quais cinco civis, um governador de distrito, um chefe tribal e quatro policiais, morreram nesta quarta-feira em ataques e combates no sul e o leste do Afeganistão, na véspera das eleições presidenciais e regionais, anunciaram as autoridades.

Os cinco civis, quatro deles de uma mesma família, perderam a vida na explosão de uma bomba contra o veículo em que estavam em Sharana, na província de Paktika (leste), declarou à AFP o porta-voz provincial, Hamidulá Zhwak.

Mais ao sul, na província de Kandahar, o governador do distrito de Registan, Najeebulá Baluch, e um chefe tribal morreram na explosão de seu veículo por uma bomba caseira, segundo o comandante da polícia para o sudoeste, general Ghulam Ali Wahdat.

Dois policiais que os escoltavam foram feridos, acrescentou.

"Na mesma província de Kandahar uma bomba explodiu contra uma patrulha policial, matando três policiais e ferindo um", anunciou à AFP o comandante dos agentes de tráfico, Sayed Ali Jan.

Por fim, na sulista província de Oruzgan, dez talibãs e um policial morreram durante um ataque cometido terça-feira à noite por rebeldes a um posto policial do distrito de Deh Rawood, declarou o chefe da polícia provincial, general Juma Gal Himat.

Os combates começaram às 01H30 (21H00 GMT) e se prolongaram quase até o amanhecer. Os talibãs abandonaram os corpos de dez dos seus. "Um policial morreu e há três feridos", declarou Himat.

Estas informações não foram confirmadas por nenhuma fonte independente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host