UOL Notícias Notícias
 
24/08/2009 - 08h13

Em Jerusalém Oriental, faltam salas de aula para crianças palestinas

JERUSALÉM, 24 Ago 2010 (AFP) -Os alunos palestinos de Jerusalém Oriental sofrem com uma severa carência de salas de aula, mais de mil, segundo um cálculo divulgado nesta terça-feira pela ONG israelense Ir Amin.

"Milhares de crianças palestinas de Jerusalém estudam em salas lotadas e em prédios frequentemente antigos. Muitas delas são obrigadas a recorrer à educação privada, e milhares delas, que não têm recursos para isso, ficam em casa", destaca o relatório da entidade.

O documento indica que pelo menos mil salas de aula seriam necessárias para suprir o atual déficit, e que este ano apenas 39 foram construídas.

Mais de 40.000 alunos se inscreveram em estabelecimentos privados de ensino, e 5.300 não estudam, segundo a Ir Amin.

"As autoridades israelenses afirmam que Jerusalém está unificada, mas continuam ignorando os compromissos referentes às crianças", disse Yehudith Oppenheimer, diretora da ONG.

"As gravíssimas negligências em relação ao sistema educacional de Jerusalém Oriental prepara o terreno para uma catástrofe", advertiu por sua vez a advogada Tali Nir, membro da organização.

A prefeitura de Jerusalém, citada pela rádio pública, admitiu que faltam cerca de 700 salas de aula na parte árabe da cidade, devido à falta de espaço, mas afirmou que pelo menos 200 novas salas foram inauguradas nos últimos anos.

A Ir Amin é uma organização de esquerda que milita pela igualdade entre os habitantes de Jerusalém.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host