UOL Notícias Notícias
 

25/08/2009 - 12h33

Prefeito de Caracas denuncia 'golpe de Estado em câmera lenta' na Venezuela

BUENOS AIRES, Argentina, 25 Ago 2009 (AFP) - O prefeito de Caracas, o opositor Antonio Ledezma, denunciou um "golpe de Estado em câmera lenta" na Venezuela e acusou o presidente Hugo Chávez de não respeitar as instituições, em entrevista a um jornal argentino nesta terça-feira.

"Na Venzuela estamos vivendo um golpe de Estado em câmera lenta. O governo (de Hugo Chávez) se apoia nas instituições que dão uma aparência de democracia, mas são instituições que estão sequestradas. O parlamento é um exemplo", afirma Ledezma ao jornal Clarín.

O prefeito de Caracas, eleito em novembro de 2008, chegou no domingo à Argentina, onde cumpre uma agenda que inclui a assinatura de acordos de cooperação com seu colega de Buenos Aires, Mauricio Macri, e reuniões com empresários, dirigentes políticos e legisladores.

Ledezma viu suas atribuições reduzidas pelo governo de Chávez, que, em abril passado, designu uma chefe de governo apra o Distrito Capital de Caracas. Para esta chefe, que não foi eleita por voto popolar, foram transferidas quase todas as competências e recursos da prefeitura.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host