UOL Notícias Notícias
 

26/08/2009 - 00h12

Chávez: acordo EUA-Colômbia é 'declaração de guerra'

CARACAS, Venezuela, 25 Ago 2009 (AFP) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, previu nesta terça-feira uma futura "ruptura" das relações entre Caracas e Bogotá, ao qualificar o acordo militar entre Colômbia e Estados Unidos de "declaração de guerra".

"É preciso preparar a ruptura das relações com a Colômbia. Isto vai ocorrer", disse Chávez a seu ministro das Relações Exteriores, Nicolás Maduro, ao comentar o acordo entre Bogotá e Washington, que prevê a utilização de bases militares no território colombiano por tropas americanas.

"Estas sete bases 'ianques' são uma declaração de guerra contra a revolução bolivariana e assim o assumimos".

"Vamos nos preparar porque essa burguesia colombiana nos odeia e já não há possibilidade de retorno...", advertiu Chávez.

Segundo o presidente venezuelano, "os militares gringos estarão autorizados a operar em qualquer parte da Colômbia", o que representa uma ameaça direta à Venezuela.

Caracas congelou suas relações com a Colômbia no final de julho, iniciando um processo de substituição de importações.

No domingo passado, Chávez considerou que o presidente colombiano, Alvaro Uribe quer impedir a chegada do "chavismo" à Colômbia, enquanto Bogotá afirmava que irá repelir todas as ações do "projeto expansionista" do governo vizinho.

"O governo nacional repelirá todas as ações do projeto expansionista ratificado publicamente pelo presidente Hugo Chávez. De maneira alguma se pode tolerar que se insulte os colombianos de bem", afirmou o comunicado de Bogotá.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host