UOL Notícias Notícias
 

04/09/2009 - 01h40

Família e amigos enterram Michael Jackson

LOS ANGELES, EUA, 4 Set 2009 (AFP) - A família de Michael Jackson chegou na noite desta quinta-feira ao cemitério Forest Lawn, em Glendale, na região de Los Angeles, para sepultar o cantor, falecido em 25 de junho passado.

Uma caravana com 26 carros Rolls Royce chegou ao cemitério por volta das 20H00 local (24H00 Brasília), com uma hora de atraso, trazendo os familiares de Jackson, incluindo seus filhos Paris, Prince Michael e Blanket.

O caixão chegou ao Forest Lawn com 90 minutos de atraso, após o corpo de Jackson ser maquiado e vestido como se fosse seu "último show".

O ataúde, banhado a ouro e prata, seguiu para o Grande Mausoléu, inspirado no famoso "camposanto" de Gênova.

A cerimônia reúne cerca de 200 pessoas, entre familiares e amigos íntimos do rei do pop, incluindo a atriz Elizabeth Taylor e o ator Macaulay Culkin, que tinham um grande carinho por Jackson, e a ex-mulher do astro Lisa Marie Presley.

Jackson, que morreu aos 50 anos de idade, por overdose de sedativos, é enterrado no mesmo cemitério onde estão os ícones de Hollywood Humphrey Bogart, James Stewart, Spencer Tracy e Walt Disney.

A polícia escoltou a caravana dos carros com os parentes de Jackson até o cemitério, que foi isolado por um grande aparato policial. O espaço aéreo na zona também foi fechado.

Helicópteros, cães farejadores e policiais patrulhavam uma área de 120 hectares dentro e em torno do cemitério.

O custo para manter o enterro restrito à família e aos amigos íntimos de Jackson será reembolsado à polícia de Glendale.

A cerimônia fúnebre deve durar ao menos duas horas.

Um dos irmãos do artista, Marlon, revelou a um jornal britânico que Prince Michael, 12 anos, Paris, 11, e Prince Michael II, 7 anos, jogarão bilhetinhos no túmulo, com os dizeres "Papai, nos te amamos" e "Estamos sentindo sua falta", assim como a luva branca que o cantor usava em seus shows.

O custo do funeral não foi revelado, mas "os gastos serão extraordinários, já que Michael Jackson era um ser extraordinário", disse na quarta-feira Jerryl Cohen, que defende os interesses dos administradores dos bens do astro.

A justiça autorizou na véspera o Fundo Michael Jackson, que reúne os herdeiros do rei do pop, a assumir os custos de embalsamar o corpo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h00

    0,09
    3,268
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h04

    -0,59
    63.707,92
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host