UOL Notícias Notícias
 

05/12/2009 - 20h01

Manifestação em Nova York contra os julgamentos do 11 de Setembro

WASHINGTON, 5 dez 2009 (AFP) - Centenas de manifestantes desafiaram a chuva e se concentraram neste sábado em frente ao tribunal de Nova York onde serão julgados cinco homens acusados dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.

"São criminosos de guerra", disse um dos oradores, o bombeiro Peter Regan. "Deveriam ser julgados por um tribunal militar", acrescentou.

Os manifestantes, que usavam guarda-chuvas, concentraram-se em Foley Square, em frente ao tribunal onde deverão comparecer Khaled Sheikh Mohammed - que teria sido o cérebro dos atentados que deixaram cerca de 3.000 mortos nos Estados Unidos - e outros quatro homens acusados de participação nos ataques.

Os cinco, atualmente detidos na prisão americana de Guantánamo, na Ilha de Cuba, correm o risco de ser condenados à pena de morte.

O tribunal de Manhattan fica a poucos passos do "Ground Zero", onde estavam as Torres Gêmeas do World Trade Center, destruídas nos atentados que também tiveram como alvo o Pentágono, em Washington.

A manifestação foi organizada pela associação 9/11 Never Forget Coalition.

Para o presidente Barack Obama e o Procurador-Geral de Justiça, Eric Holder, a decisão de enviar esses homens a um tribunal de direito comum tem carga simbólica e restaura a imagem internacional dos Estados Unidos.

"Holder dá um megafone a terroristas para que deem curso seu ódio contra o país", disse Sue Vaccaro, uma participante da manifestação.

"A América deu a essas pessoas o microfone mais potente no melhor teatro do mundo", completou o ator Brian Dennehy.

Membros da direita do Partido Republicano também participaram da manifestação.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host