UOL Notícias Notícias
 
06/12/2009 - 21h49

Medvedev: relações com Polônia não podem ser reféns do passado

VARSÓVIA, 6 dez 2010 (AFP) -O presidente Dimitri Medvedev, que chegou nesta segunda-feira à Polônia - o primeiro líder russo a visitar o país em nove anos -, afirmou em entrevista à imprensa polonesa que as relações bilaterais entre Moscou e Varsóvia não devem mais ser reféns do passado.

"Em nossa história, há lados claros, mas também lados difíceis e obscuros. Na vida, é importante tentar separar a história, seja como for, do presente", declarou Medvedev ao semanário Wprost.

"Caso contrário, seremos sempre reféns do passado".

"Estou feliz porque nos últimos meses chegamos a uma situação na qual é possível uma mudança nas relações entre Rússia e Polônia", destacou.

Medvedev voltou a reconhecer que o massacre de Katyn, no qual 22.000 oficiais poloneses foram mortos em 1940, foi perpetrado por ordem de Joseph Stalin.

"Stalin e sua corja foram responsáveis por este crime. Os documentos confirmam isto. As tentativas de questionar a credibilidade destes documentos, dizer que foram falsificados, simplesmente não podem ser levadas a sério", afirmou.

"Pessoalmente, acredito que é nosso dever como Federação Russa dizer a verdade sobre esta tragédia".

Durante décadas, a União Soviética acusou a Alemanha nazista pela matança.

Recentemente, a câmara baixa do parlamento russo admitiu a responsabilidade de Stalin no episódio, em uma declaração sem precedentes.

Medvedev visitará a Polônia nesta segunda e na terça-feira, quando se encontrará com o presidente polonês Bronislaw Komorowski e com o primeiro-ministro Donald Tusk.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host