UOL Notícias Notícias
 
07/12/2009 - 06h47

Discussão de Uribe a Chávez motivou telegrama diplomático americano

BOGOTÁ, 7 dez 2010 (AFP) -A frase "seja homem" que Alvaro Uribe, então presidente da Colômbia, disse ao venezuelano Hugo Chávez em uma reunião de cúpula em fevereiro em Cancún (México) também motivou um telegrama do Departamento de Estado americano, segundo o site Wikileaks.

O documento, publicado pelo jornal britânico The Guardian, cita a discussão entre Uribe e Chávez e reunião América Latina-Caribe, na qual o primeiro criticou o que considerava um bloquio comercial da parte da Venezuela a seu país.

O México aspirava criar um novo fórum regional, mas o evento saiu dos trilhos quando os dois presidentes quase brigaram de fato, destaca um telegrama da embaixada americana no México, segundo o qual os seguranças venezuelanos tentaram superar a barreira de proteção mexicana para auxiliar Chávez.

Segundo o documento, a reunião virou "a pior expressão do discurso de uma república das bananas".

O telegrama também revela a opinião do embaixador colombiano no México, Luis Camilo Osorio, segundo o qual o presidente Felipe Calderón "simplesmente colocou um punhado dos piores tipos em um salão, esperando ser mais astuto que o resto. No entanto, o Brasil o deslocou completamente, e depois a Venezuela superou o Brasil".

Na discussão, Chávez acusou Uribe de ter enviado paramilitares à Venezuela para cometer seu assassinato. Também ameaçou deixar o salão, depois que o colombiano criticou o que considerava um bloqueio comercial a seu país.

Diante da situação, Uribe respondeu: "Seja homem. Estes temas se discutem nestes fóruns. Você é corajoso para falar à distância e covarde para falar de frente".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host