UOL Notícias Notícias
 

13/12/2009 - 15h48

Raul Castro inagura Cúpula da Alba marcada por crise em Honduras

HAVANA, 13 dez 2009 (AFP) - A VIII Cúpula da Aliança para as Américas (Alba) começou neste domingo em Havana, liderada pelos presidentes Raul Castro, de Cuba, e Hugo Chávez, da Venezuela, com uma agenda dominada pela crise em Honduras.

Na abertura do encontro, com autoridades representando os nove países do grupo, o governante cubano saudou seu irmão, o líder comunista Fidel Castro, e criticou o papel dos EUA na crise hondurenha.

Segundo Raúl Castro, Fidel está acompanhando atentamente a Cúpula.

Raúl Castro pediu aos países da Alba que defendam uma posição firme sobre a mudança climática na Conferência da ONU em Copenhague.

"Os países da Alba devem defender uma posição firme sobre este assunto decisivo (a mudança climática) para o futuro da espécie humana", disse Raúl Castro, de 78 anos, ao inaugurar a reunião, no Palácio de Convenções.

A Cúpula da Alba adotará uma posição comum sobre o tema, que segundo anunciou sábado o vice-chanceler cubano, Rogelio Sierra, "constituirá uma pauta para a atuação de seus nove membros em Copenhague "com uma só voz".

Líderes da Alba, como o presidente boliviano Evo Morales, culpam o "capitalismo" e o "imperialismo" pelos graves problemas ambientais do mundo.

A Alba, criada há cinco anos Por Cuba e Venezuela, é integrada também por Bolívia, Nicarágua, Equador, Honduras, Dominicana, Antígua e Barbuda, e São Vicente e Granadinas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host