UOL Notícias Notícias
 

17/12/2009 - 07h16

Forças Armadas do México matam um dos principais traficantes do país

MÉXICO, 16 dez 2009 (AFP) - Arturo Beltrán Leyva, líder do cartel dos irmãos Beltrán Leyva, que atua no norte do norte do México e por quem era oferecida uma recompensa de 1,5 milhão de dólares, foi morto na quarta-feira em uma ação militar em Cuernavaca (centro do país), informou a Secretaria da Marinha (Semar).

"Após um intenso confronto entre criminosos do cartel dos Beltrán Leyva e oficiais da infantaria da Marinha do México, Arturo Beltrán Leyva foi morto esta noite", informa um comunicado da Semar.

A troca de tiros também matou outros quatro criminosos. Um deles cometeu suicídio ao se ver cercado por militares.

O enfrentamento que terminou com a morte de um dos homens mais procurados do México aconteceu na tarde de quarta-feira em uma área residencial de Cuernavaca, 90 km ao sul da capital do país.

Canais de televisão exibiram imagens da operação com oficiais da Semar e do Exército nas ruas de Cuernavaca, cidade de 350.000 habitantes e onde muitos moradores da capital têm casas de verão.

A detenção de Arturo Beltrán Leyva, conhecido como 'El Barbas', era uma questão de honra para a polícia e os militares mexicanos.

Uma fonte judicial informou que a organização dos Beltrán Leyva já foi ligada ao cartel de Sinaloa, liderado pelo fugitivo Joaquín "El Chapo" Guzmán, mas a aliança aparentemente foi rompida após a detenção, em janeiro de 2008, de Alfredo Beltrán Leyva, um dos irmãos do cabeça do grupo.

As autoridades acreditam que os irmãos Beltrán Leyva se uniram aos "Zetas", ex-militares recrutados pelo cartel do Golfo.

A Procuradoria Geral da República oferecia uma recompensa de 20 milhões de pesos (1,5 milhão de dólares) pela captura de Arturo.

O governo dos Estados Unidos declarou o cartel dos Beltrán Leyva uma organização criminosa para congelar os bens e facilitar a prisão de seus membros.

As operações para a captura de "El Barbas" se intensificaram a partir de agosto, quando o Departamento de Justiça americano incluiu os Beltrán Leyva em uma lista de 43 criminosos responsáveis pela entrada de toneladas de droga nos Estados Unidos nos últimos anos.

O México mobiliza desde dezembro de 2006 quase 50.000 militares em vários pontos do país para combater os cartéis do narcotráfico, responsáveis por mais de 14.000 homicícidos em três anos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h39

    0,23
    3,274
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h48

    1,30
    63.479,04
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host