UOL Notícias Notícias
 
17/12/2009 - 13h26

Ban: tornar Gbagbo presidente da Costa do Marfim seria "burlar a democracia"

NOVA YORK, 17 dez 2010 (AFP) -O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse nesta sexta-feira que permitir a Laurent Gbagbo continuar na presidência da Costa do Marfim seria "burlar a democracia", e advertiu contra a possibilidade de qualquer ataque contra os capacetes azuis no país.

Ban Ki-moon afirmou que o opositor Alassane Ouattara deve poder tomar posse na presidência, uma vez que foi o vencedor das eleições de 28 de novembro.

Em Abidjan, as forças leais a Laurent Gbabgo patrulhavam nesta sexta-feira as ruas da capital econômica do país, depois um dia de violentos confrontos que deixaram pelo menos 11 mortos.

Os militares procederam a uma mobilização maciça no bairro de Abobo (norte), reduto de Alassane Ouattara, com legitimidade apoiada pela comunidade internacional. Abobo foi o palco das maiores manifestações da véspera.

Pelo menos 11 pessoas morreram e outras 30 ficaram feridas na quinta-feira em decorrência dos confrontos entre partidários de ambos os candidatos.

O chefe das operações para a manutenção da paz da ONU, Alian Le Roy, mantém o Conselho de Segurança informado a respeito dos incidentes na Costa do Marfim, explicaram fontes diplomáticas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host