UOL Notícias Notícias
 
21/12/2009 - 15h27

Pacote-bomba achado em Roma não podia explodir, diz prefeito

ROMA, 21 dez 2010 (AFP) -O pacote-bomba descoberto nesta terça-feira em um vagão do metrô de Roma não podia explodir, explicou à imprensa o prefeito da capital, Gianni Alemanno, depois da inspeção realizada pelos especialistas em bombas.

"Depois de uma verificação, os especialistas concluíram que o artefato não iria explodir, é um mecanismo rudimentar sem condições de provocar uma explosão", explicou.

O pacote-bomba foi encontrado num vagão do metrô de Roma por um funcionário da empresa de transporte público Atac, que o entregou às forças de ordem para ser analisado.

O pacote, que se encontrava numa caixa de sapatos, continha uma carga aparentemente pronta para explodir, segundo explicou Giampaolo Polizzaro, porta-voz da prefeitura.

Dentro da caixa de sapatos também havia vários tubos e pólvora, segundo a imprensa local, que não soube precisar qual seria a potência do artefato.

O pacote-bomba se encontrava debaixo de um assento e foi achado enquanto o vagão se encontrava numa área de manobras do metrô, perto de Rebibbia, periferia de Roma.

O sistema de metrô não foi interrompido.

As autoridades estão analisando as imagens das câmeras instaladas nas estações envolvidas (Laurentina-Rebibbia) para a eventual identificação da pessoa que deixou o objeto.

"Posso garantir aos cidadãos da capital que todas as estações de metrô foram controladas e por isso não correm perigo algum", acrescentou Alemanno.

"Demonstramos que nosso sistema de segurança funciona perfeitamente", acrescentou.

"O pacote não podia explodir. Parte do detonador não existia", comentou Polizzaro.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host