UOL Notícias Notícias
 

25/12/2009 - 12h53

Croatas vão às urnas para eleger presidente que levará país à UE

ZAGREB, 25 dez 2009 (AFP) - Os croatas votarão no próximo domingo, no primeiro turno das eleições presidenciais, para escolher o chefe de Estado que terá nas mãos uma grande responsabilidade: integrar à União Europeia (UE) um país castigado por uma grave crise econômica e abalado pela corrupção.

O atual presidente, o centrista Stipe Mesic, de 74 anos, é um dos políticos mais populares do país. Foi eleito em 2000 e reeleito em 2005, e não pode mais se candidatar ao cargo, já que a Constituição limita a dois o número máximo de mandatos.

Depois de um ano de bloqueio em consequência de uma disputa marítima e terrestre com a vizinha Eslováquia, as negociações da Croácia para entrar na UE foram finalmente retomadas em outubro. O objetivo de todos os partidos que participam nas eleições é alcançar a plena adesão do país ao bloco europeu em 2011.

O novo presidente, no entanto, herdará um país em recessão, com uma economia que se contraiu 5,8% no terceiro trimestre de 2009, registrou uma taxa de desemprego de 15,5% em outubro e tem previsão de crescimento de apenas 0,5%, segundo estimativas oficiais, para 2010.

Além disso, o novo chefe de Estado precisará lidar com um país afundado em vários escândalos de corrupção, fenômeno contra o qual o atual governo conservador começou a lutar, pressionado por Bruxelas.

Mais de 4,4 milhões de eleitores - 400.000 no exterior - estão registrados para a quinta votação presidencial organizada desde a independência da Croácia, em 1991.

A campanha eleitoral foi bastante apagada. Além de percorrer o país, os candidatos visitaram as regiões da Bósnia de maioria croata em busca de votos que podem ser decisivos.

"Os candidatos foram incapazes de convencer os eleitores", afirma a analista política Marijana Grbesa.

Se nenhum deles conseguir mais de 50% dos votos no domingo, um segundo turno será realizado no dia 10 de janeiro de 2010. Dos 12 candidatos na disputa, três contam com chances de passar para a próxima etapa do pleito.

O líder das pesquisas, com 30% das preferências, é Ivo Josipovic, candidato do Partido Social Democrata (SDP, oposição parlamentar). Aos 52 anos, especialista em direito penal internacional e compositor de música clássica, Josipovic foi eleito para o Parlamento croata em 2003 e os analistas o descrevem como um candidato de "passado limpo".

Nadan Vidosevic, presidente da Câmara Econômica Nacional (HGK) e ministro da Economia entre 1993 e 1995, tem 15% das intenções de voto. Economista de 49 anos, foi expulso de seu partido, a Comunidade Democrática Croata (HDZ, conservadores no poder), por apresentar sua candidatura às eleições de domingo.

Já Milan Bandic, atual prefeito da capital Zagreb, tem 12% dos votos nas pesquisas. Aos 54 anos, também foi expulso de seu partido, o SDP, por ter se lançado como candidato independente. Fez a maior parte de sua campanha na Bósnia, em busca dos votos da comunidade croata que vive no país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host