UOL Notícias Notícias
 

26/12/2009 - 08h52

Militante de grupo cristão americano entra ilegalmente na Coreia do Norte

SEUL, 26 dez 2009 (AFP) - Um militante de um grupo cristão americano entrou ilegalmente na Coreia do Norte com o objetivo de pedir ao líder norte-coreano Kim Jong-Il que se arrependa, informou um amigo do ativista.

Robert Park, americano de 29 anos, cruzou ilegalmente o rio Tumen, entre a China e a Coreia do Norte no dia de Natal.

"Quando atravessava o rio gelado, Park gritou: 'sou um cidadão americano. Estou aqui para proclamar o amor de Deus'", disse à AFP o amigo do militante, que pediu anonimato.

"Mas quando chegou ao outro lado se fez silêncio. Acreditamos que foi preso pelos guardas de fronteira e não sabemos o que aconteceu com ele", completou a fonte.

O amigo disse ainda que Park levava uma carta dirigida a Kim e aos outros líderes do regime comunista de Pyongyang, com um convite ao arrependimento.

Park é o líder de uma campanha internacional a favor dos direitos humanos na Coreia do Norte que tem o nome "Liberdade e Vida para todos os Norte-Coreanos: 2009".

O grupo afirma ser uma coalizão mundial de cristãos e ativistas que trabalham para promover os direitos humanos na Coreia do Norte.

A embaixada americana em Seul afirmou não ter informações sobre o incidente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host