UOL Notícias Notícias
 
27/12/2009 - 15h28

Atentados deixam sete mortos e 51 feridos em Ramadi

ramadi, Iraque, 27 dez 2010 (AFP) -Pelo menos sete pessoas, incluindo quatro policiais, morreram e 51 ficaram feridas nesta segunda-feira em dois atentados em Ramadi, 100 km ao oeste de Bagdá, que tiveram como alvos prédios do governo.

Segundo a polícia, um carro-bomba explodiu perto da sede da administração provincial, no coração da cidade. Quinze minutos depois, um terrorista suicida detonou seus explosivos em meio às ambulâncias e socorristas que atendiam as vítimas da primeira bomba.

Há quatro policiais entre os mortos e pelo menos 51 pessoas feridas, incluindo mulheres e crianças.

É o terceiro ataque este ano contra a sede do governo de Anbar. Desta vez, o atentado ocorreu um dia depois da posse do novo chefe da polícia provincial.

Além disso, é o primeiro ataque desde que o primeiro-ministro Nuri al-Maliki foi confirmado para seu segundo mandato, após uma crise política provocada pela indefinição do novo governo.

"Um carro-bomba explodiu às 9H30 (4H30 de Brasília) e 15 minutos depois, no mesmo local, um homem-bomba detonou explosivos", disse Rahim Zebine, porta-voz da polícia de Ramadi.

"Há sete mortos, entre eles quatro policiais, e 51 feridos, incluindo mulheres e crianças", completou Zebine.

Um funcionário do necrotério local indicou ter recebido os sete corpos, e o hospital da província confirmou ter atendido as vítimas que escaparam apenas com ferimentos.

De acordo com a polícia, os dois ataques aconteceram em Al-Ziut, um cruzamento muito utilizado pela polícia e por membros do governo para entrar e sair de seus locais de trabalho.

"Eu estava perto do carro quando ele explodiu em meio a uma grande multidão, incluindo mulheres e crianças", relatou Abdel Hakim al-Dulaimi, de 50 anos. "Algumas vítimas saíram literalmente voando pelos ares".

Cerca de 20 carros foram destruídos pelas explosões; várias casas e lojas próximas tiveram suas fachadas danificadas.

"Eu estava em casa, tomando meu café da manhã, quando a primeira bomba explodiu, estilhaçando minhas janelas", contou Majid Shahut, 34, que mora perto do cruzamento.

"Corri para fora e vi vários carros pegando fogo, e mulheres, policiais e crianças no chão. Quando as equipes de emergência chegavam, um homem vestido de policial se explodiu no meio das ambulâncias e vítimas".

"Fiquei ferida nos braços e em uma perna", disse Shahut, que permanece internada no hospital.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h00

    -0,52
    3,152
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h07

    2,28
    70.199,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host