UOL Notícias Notícias
 
27/12/2009 - 13h39

Grã-Bretanha indicia 9 por complô para executar atentados

LONDRES, 27 dez 2010 (AFP) -Nove homens detidos no dia 20 de dezembro em várias cidades da Grã-Bretanha compareceram nesta segunda-feira a um tribunal londrino e foram indiciados por complô, com o objetivo de executar um ou mais atentados com bombas no país.

"A ou as explosões poderiam ter colocado em perigo vidas ou provocar graves danos à propriedade entre 1º de outubro e 20 de dezembro", afirmou a polícia da região inglesa de West Midlands (centro), onde vários dos indiciados foram detidos.

As nove pessoas também foram acusadas de envolvimento na preparação de atos terroristas, em particular pela procura e download na internet de material e manuais de instrução, por operações de reconhecimento, o estabelecimento de alvos em potencial e pelo teste de material incendiário.

Os nove homems foram apresentados nesta segunda-feira à justiça em Londres.

"Aconselhei hoje, segunda-feira, a polícia a indiciar os nove homens por conspirar para provocar explosões e por envolvimento na preparação de atos de terrorismo, ou de ajuda a outros com o objetivo de cometer tais atos", declarou a promotora Sue Hemming.

"Advogados da divisão antiterrorista da polícia têm trabalhado com a polícia neste caso desde o início. Para proteger a ordem pública, estes homens devem ser indiciados por estes crimes", completou Hemming, diretora da divisão antiterrorista do Serviço de Indiciamento da Coroa (CPS).

Os nove suspeitos, com idades entre 17 e 28 anos, faziam parte de um grupo de 12 homens detidos em 20 de dezembro em Cardiff (Gales), Londres, Stoke-on-Trent e Birmingham, sob a suspeita de planejar, preparar e instigar um ato de terrorismo no Reino Unido.

"Com o atual nível de alerta do Reino Unido na escala severa e a informação que tínhamos, acredito que as detenções eram absolutamente necessárias para garantir a segurança pública", afirmou na ocasião o principal oficial britânico para questões de antiterrorismo, John Yates.

Segundo ele, esta foi uma "operação de grande escala, planejada com antecedência e baseada em dados de inteligência, que envolveu várias forças".

Nesta segunda-feira, a polícia informou que três dos 12 detidos foram liberados sem indiciamento.

O Reino Unido elevou no início de 2010 para "severo" o nível de alerta pela ameaça de "terrorismo internacional", o segundo maior de uma escala de cinco, o que significa que um atentado é "altamente provável".

Em julho de 2005, Londres foi cenário de vários atentados executados simultaneamente em três estações de metrô e um ônibus de dois andares. Os ataques deixaram 52 mortos, além dos quatro homens-bomba.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host