UOL Notícias Notícias
 
28/12/2009 - 20h23

Justiça cubana comuta pena de último condenado à morte

HAVANA, 28 dez 2010 (AFP) -O Supremo Tribunal de Cuba comutou nesta terça-feira a pena de morte do anticastrista Humberto Real para 30 anos de prisão, informaram à AFP fontes da dissidência.

"O julgamento terminou às 14H30 (17H30 Brasília) e a pena de morte foi comutada para 30 anos de prisão", disse Elizardo Sánchez, porta-voz da Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional (CCDHRN).

Real, 40 anos, era o último condenado à morte na Ilha, e fez parte do grupo armado do Partido Unidade Nacional Democrática (PUND), baseado na Flórida, que entrou em Cuba em outubro de 1994, em uma ação que matou uma pessoa.

Em abril de 2008, o presidente Raúl Castro comutou a pena capital contra cerca de 30 presos, e colocou em análise os casos de Real e dos salvadorenhos Ernesto Cruz León e Otto René Rodríguez Llerena, condenados por colocar bombas em instalações turísticas cubanas.

No início deste mês, o Supremo comutou a pena dos dois salvadorenhos para 30 anos de prisão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host