UOL Notícias Notícias
 

13/01/2010 - 17h51

Haiti: situação caótica, segundo a MSF que se ocupa de centenas de feridos

A situação em Porto Príncipe é "caótica", segundo a organização não governamental Médicos sem Fronteiras (MSF), que se ocupa de centenas de pessoas, feridas durante o terremoto que devastou o Haiti na terça-feira. "A situação é caótica", insistiu um dos membros da MSF que está no país, Stefano Zannini, citado em comunicado publicado nesta quarta-feira. "Fui a cinco centros médicos, entre eles um grande hospital, e a maioria não funcionava. Muitos foram destruídos e vi um número impressionante de corpos de pessoas mortas", contou. Ante esta situação, a MSF organizou ambulatórios móveis e barracas de campanha, nos quais já atendeu centenas de feridos. A MSF atendeu "entre 300 e 350 pessoas, a maioria com ferimentos e fraturas" em barracas instaladas perto do bairro de Martissant, onde funcionava um centro de saúde abalado pelo terremoto e que corre o risco de desabar. Outras 300 a 400 pessoas foram medicadas no centro de reabilitação de Pachot; uma clínica móvel instalada no bairro de Petionville recebeu 200 feridos e outros estão sendo atendidos na maternidade Solidariété, que também sofreu danos. A ONG, que possui 800 empregados no Haiti, anunciou antes que alguns de seus membros figuram entre os feridos e que está preparando o envio de reforços para ajudar as vítimas do terremoto.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host