UOL Notícias Notícias
 

13/01/2010 - 18h28

"Não vi quase nenhuma casa de pé", afirma embaixador da França no Haiti

O embaixador da França no Haiti, Didier Le Bret, descreveu nesta quarta-feira (13) uma situação "estarrecedora" em Porto Príncipe, com sobreviventes procurando, sem nenhuma ajuda, familiares nos escombros, e corpos estendidos nas ruas em bairros totalmente arrasados pelo terremoto de ontem.

"Os poucos recursos que havia em Porto Príncipe foram abaixo com o desabamento do quartel-general dos bombeiros logo no primeiro tremor", contou Le Bret ao canal de TV France 2.

"Será preciso realojar dois milhões de pessoas. Os moradores estão na rua, e vão passar a noite na rua. Alguns deles estão tentando retirar pessoas dos escombros sem qualquer ajuda", afirmou.

"Algumas ruas estão cheias de corpos. É possível ver corpos, braços e pernas sob montes de ferro e concreto, é estarrecedor", relatou.

"Caminhei por dois bairros, um onde está a embaixada da França, que foi totalmente destruída, e outro, que se chama Canapé Vert, onde fica a residência do presidente René Preval. Não vi quase nenhuma casa de pé", prosseguiu.

Terça-feira, às 16H53 locais (19H53 de Brasília), um terremoto de magnitude 7 arrasou Porto Príncipe. A tragédia pode ter deixado mais de 100.000 mortos, segundo o primeiro-ministro haitiano, Jean-Max Bellerive.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host