UOL Notícias Notícias
 

14/01/2010 - 14h20

As agências humanitárias enfrentam um desafio logístico no Haiti, diz a ONU

As agências humanitárias enfrentam um enorme desafio logístico no Haiti, onde a torre do controle do aeroporto não está funcionando e o porto foi devastado pelo terremoto, assinalou a porta-voz da Agência de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (OCHA).

"A prioridade no momento é salvar vidas, tirar os sobreviventes dos escombros, tratar os feridos. É urgente, cada hora que passa diminui a esperança", afirmou Elisabeth Byrs, durante uma coletiva em Genebra.

"Estão chegando 16 equipes de busca e foram mobilizadas outras 40 equipes nacionais", acrescentou. Byrs, no entanto, teme que os esforços esbarrem em muitas dificuldades.

"No momento, os aviões com ajuda têm que aterrissar de maneira visual (sem ajuda de controladores ou radares), e isso é um problema".

"O porto, situado na parte mais afetada da capital haitiana, não está operacional porque seus guindastes foram todos destruídos", acrescentou.

"O cais está muito danificado e não sabemos qual é o nível de dejetos debaixo da água, o que poderá dificultar a atracação dos navios de guerra americanos enviados para dar ajuda", concluiu.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host