UOL Notícias Notícias
 

14/01/2010 - 16h44

Bispos católicos criticam expropriações em Jerusalém Oriental

Uma delegação de bispos católicos da Europa e dos Estados Unidos denunciou nesta quinta-feira, em Jerusalém, os obstáculos à criação de um Estado palestino, criticando em particular as demolições de casas e as expropriações de propriedades de palestinos em Jerusalém Oriental.

"A solução de dois Estados (israelense e palestino) não parece próxima", diz um comunicado publicado depois da visita anual de dez bispos católicos à Terra Santa.

"A distância que separa israelenses de palestinos aumenta e a falta de contactos humanos impede a confiança e o diálogo", acrescenta este comunicado assinado pelos dez prelados enviados pela Santa Sé.

O texto condena, além disso, "a violência, a insegurança, as demolições de casas, os problemas de vistos e o traçado do 'muro' (a barreira de segurança levantada por Israel na Cisjordânia ), assim como as expropriações de terras e outras políticas que ameaçam a solução de dois Estados e a presença cristã" na região.

"Há uma política das autoridades israelenses que consiste em tirar de Jerusalém tudo o que pode fazer da cidade a capital de dois Estados. Querem transformar Jerusalém Oriental numa espécie de Disneylandia religiosa", lamentou o bispo de Evry (França), monsenhor Michel Dubost.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h09

    -0,32
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h17

    1,63
    62.676,27
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host