UOL Notícias Notícias
 

14/01/2010 - 00h22

Mundo se mobiliza para socorrer Haiti

Países e organismos de todo o planeta se mobilizaram nesta quarta-feira para socorrer o Haiti, após o forte terremoto que destruiu Porto Príncipe e matou milhares de pessoas no país mais pobre da América.

Estados Unidos, vários países latino-americanos e europeos, e o Banco Mundial, entre outras instituições, já anunciaram o envio de dinheiro, voluntários, especialistas e gêneros de primeira necessidade.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu uma intervenção "rápida" para salvar vidas no Haiti e instruiu o governo a agir de "forma coordenada e enérgica", enquanto o Pentágono enviava diversos navios à região, com equipamentos e especialistas.

A secretária americana de Estado, Hillary Clinton, que suspendeu sua viagem pela Ásia, telefonou para o ministro francês de Relações Exteriores, Bernard Kouchner, para acertar a coordenação dos esforços de ajuda de Estados Unidos e França.

O secretário americano da Defesa, Robert Gabes, adiou sua visita à Austrália e permanecerá em Washington para dirigir a resposta do departamento de Defesa à crise humanitária no Haiti.

O Brasil, que exerce o comando militar da missão da ONU no Haiti, enviou o ministro da Defesa, Nelson Jobim, oito aviões com ajuda e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu 15 milhões de dólares.

A assistência está orientada a reforçar os trabalhos de socorro dos 1.266 militares brasileiros estacionados no Haiti.

O México disse que enviará três aviões, um navio-hospital, cerca de 70 toneladas de alimentos, e uma centena de médicos, socorristas e engenheiros.

Cuba mobilizou 30 médicos, entre eles vários ortopedistas, que se unirão ao contingente de 344 voluntários que já atuam no Haiti.

A Espanha anunciou o envio de 150 toneladas de ajuda humanitária urgente, que inclui unidades de produção de água potável, material médico, barracas, kits de cozinha e kits sanitários.

O Canadá enviará imediatamente 4,8 milhões de dólares em equipamentos médicos, alimentos e água.

O Banco Mundial informou que "aportará 100 milhões de dólares em financiamentos suplementares para ajudar na recuperação" do Haiti, mas explicou que a medida "precisa ser "submetida à aprovação do conselho administrativo", sua mais alta instância de decisão.

Já o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) anunciou uma ajuda inicial de 200 mil dólares para prover alimentos, água, medicamentos e abrigo aos haitianos.

O BID, que tem uma carteira de 330 milhões de dólares ainda sem aprovação para o Haiti, poderia desbloquear rapidamente até 90 milhões, segundo a instituição.

O músico haitiano de hip hop Wyclef Jean reuniu um time de celebridades, que inclui a cantora Shakira, Brad Pitt e Angelina Jolie, para levantar fundos e socorrer o Haiti.

Wyclef pede doações para sua fundação "Yele Haití" (www.yele.org), que criou em 2005 para apoiar projetos educativos, artísticos e esportivos no país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host