UOL Notícias Notícias
 

15/01/2010 - 11h45

Papa confirma vontade de plena união com integristas

O Papa Bento XVI reafirmou nesta sexta-feira a vontade de alcançar a plena união com o movimento ultraconservador lefebvrista, do qual faz parte um bispo que nega o Holocausto nazista, o que poderá gerar novas polêmicas a dois dias de sua controversa visita à sinagoga de Roma.

A declaração do Papa foi feita ante os membros da Congregação para a Doutrina da Fé.

O Papa, que se referia à unidade dos cristãos, manifestou o desejo de que "sejam superados os problemas doutrinais que impedem a plena comunhão com a Igreja por parte da Comunidade de São Pio X", ou seja, os integristas do movimento lefebvrista.

A decisão de Bento XVI de suspender, em janeiro de 2009, a excomunhão de quatro bispos ultraconservadores, entre eles o britânico Richard Williamson, que nega a existência das câmaras de gás nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, levantou uma onda de protestos dentro e fora da Igreja Católica.

Dias depois, para aplacar os ânimos, Bento XVI explicou que não conhecia as posições de Williamson sobre o assunto.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host