UOL Notícias Notícias
 

16/01/2010 - 10h16

Haiti: região ao oeste da capital muito afetada e uma cidade 90% destruída

As equipes de emergência da ONU que visitaram as cidades ao oeste da capital haitiana, muito afetadas pelo violento terremoto de terça-feira, afirmaram que a cidade de Leogane ficou 90% destruída e que a prioridade continua sendo a busca de sobreviventes.

Uma equipe de resgate das Nações Unidas, que visitou Leogane (134.000 habitantes), destacou que esta é "a zona mais afetada com 80 a 90% dos edifícios danificados", explicou à AFP a porta-voz do Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU, Elisabeth Byrs.

"Segundo a polícia local, entre 5.000 e 10.000 pessoas morreram na área", acrescentou, antes de destacar que a maioria dos corpos prosseguem sepultados nos escombros.

As equipes também visitaram as cidades de Gressier (25.000 habitantes) e de Carrefour (334.000 habitantes), ao oeste da capital Porto Príncipe, e calcularam que a destruição nestas localidades foi de 40-50%.

Mais de três dias após o tremor de 7 graus na escala Richter, que teve o epicentro localizado a 17 km da capital haitiana, a ONU continua concentrada na busca de sobreviventes, destacou Byrs, que insistiu na necessidade urgente de medicamentos.

"O clima favorável e as estruturas dos edifícios aumentaram as chances dos sobreviventes. Por este motivo, as operações de busca e socorro continuam sendo a prioridade. A fase de resgate vai continuar", insistiu.

Os socorristas enfrentam muitos problemas logísticos, como a falta de transporte, de combustível e as comunicações em colapso, admitiu a alta funcionária da ONU.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host