UOL Notícias Notícias
 

21/01/2010 - 07h27

China condena ex-dirigente estudantil de Tiananmen a 9 anos de prisão

Um ex-dirigente do movimento pró-democracia da praça de Tiananmen, em 1989, foi condenado a nove anos de prisão por fraude depois de ter sido expulso de Hong Kong, informaram nesta quinta-feira seu advogado e um grupo de defesa dos direitos humanos.

Zhu Yongjun, líder em 1989 da Federação Autônoma de Estudantes de Pequim, deverá também pagar uma multa de 80.000 iuanes (8.000 euros, 11.700 dólares), segundo o veredito de um tribunal da província de Sichuan (sudoeste).

Zhu foi detido na região administrativa chinesa de Hong Kong em setembro de 2008 e entregue à polícia do país comunista, em um caso que questionou o alto grau de autonomia da ex-colônia britânica devolvida à China em 1997.

Ao ser detido em Hong Kong, Zhu estava em posse de um passaporte falso e tentava tirar dinheiro de um banco, segundo o Centro de Informação sobre Direitos Humanos e Democracia, com sede em Hong Kong.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h29

    -0,03
    3,135
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h37

    -0,18
    75.854,92
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host