UOL Notícias Notícias
 

22/01/2010 - 09h25

Senhor da guerra disposto a dialogar se forças estrangeiras deixarem Afeganistão

O senhor da guerra afegão Gulbuddin Hekmatyar está disposto a negociar se "todas as forças estrangeiras deixarem o Afeganistão", afirmaram seus porta-vozes, em resposta ao plano de reconciliação com os talibãs anunciado pelo presidente afegão Hamid Karzai.

"Todas as forças estrangeiras devem abandonar o Afeganistão. Um cessar-fogo permanente deve ser decretado", declarou à AFP Zubair Sediqi, porta-voz do Hezb-e-Islami, movimento liderado por Hekmatyar.

"Todos os prisioneiros devem ser libertados. E um governo interino de um ano" deve governar o país, acrescentou.

Considerado um dos mais importantes líderes da insurreição afegã, Hekmatyar havia afirmado no passado que estava disposto a negociar sob certas condições.

Karzai disse nesta sexta-feira que proporá na Conferência de Londres sobre o Afeganistão um plano de reconciliação com os talibãs baseado em dinheiro e trabalho em troca do abandono da luta armada.

Outro porta-voz do Hezb-e-Islami, Walihulah, declarou à AFP por telefone que Gulbuddin Hekmatyar está disposto a negociar "com todas as pessoas envolvidas" no conflito.

"Estamos dispostos a negociar em qualquer lugar. A porta está aberta, mas os Estados Unidos nos impõem a guerra e não temos outra saída, a não ser combater por nosso país", disse Walihulah.

Gulbuddin Hekmatyar, um dos comandantes mais importantes da luta anti-soviética (1979-1989) e da guerra civil (1992-1996) foi primeiro-ministro por pouco tempo nos anos noventa.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host