UOL Notícias Notícias
 

25/01/2010 - 18h16

A França não enviará mais tropas de combate ao Afeganistão, diz Sarkozy

A França não enviará mais "combatentes" ao Afeganistão, mas está disposta a mandar instrutores, para ajudar a capacitar e formar as forças afegãs, declarou nesta segunda-feira o presidente Nicolas Sarkozy, a alguns dias de uma conferência em Londres sobre o Afeganistão.

"Há um ano e meio, quando pedi ao Parlamento para enviar mais 700 soldados, disse que, depois disso, não haveria mais combatentes para encaminhar. Tento manter escrupulosamente meus compromissos e minha palavra", declarou o presidente no canal privado TF1.

"No entanto, se houver necessidade de instrutores para formar, capacitar, para realizar trabalhos de engenharia civil, para ajudar a população e o Afeganistão, por que não?", indagou Nicolas Sarkozy.

A França havia informado que esperaria a conferência de Londres sobre o Afeganistão, na próxima quinta-feira, para dar uma resposta ao pedido de reforços de tropas formulado no final do ano passado pelo presidente Barack Obama.

Nicolas Sarkozy reafirmou, no entanto, que não se trata de uma retirada francesa do Afeganistão. "A França permanecerá no Afeganistão", disse.

A França é o quarto país fornecedor de tropas ao Afeganistão, com 3.750 soldados no centro das operações.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host