UOL Notícias Notícias
 

09/02/2010 - 19h53

Presidente eleito do Chile nomeia gabinete de 22 ministros

Um acadêmico de Harvard na Fazenda, um homem de negócios na chancelaria e um opositor na Defesa são os destaques da equipe de 22 ministros escolhidos nesta terça-feira pelo presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera, e com os quais iniciará seu mandato no dia 11 de março.

Como ministro de Relações Exteriores, Piñera privilegiou um empresário em vez de um diplomata, e designou Alfredo Moreno Charme para o cargo.

O ministério da Defesa vai ficar com Jaime Ravinet, antigo militante da Democracia Cristã (DC), partido que integra a coalizão de centro-esquerda no poder há 20 anos.

Já Felipe Larraín, doutor em Economia da Universidade de Harvard e professor na Universidade Católica do Chile, se encarregará do Ministério da Fazenda.

Do total de 22 ministros, 13 são independentes, enquanto a liberal Renovação Nacional (RN) e a ultraconservadora União Democrata Independente (UDI) - partidos que formam a coalizão direitista - ficam com quatro cadeiras cada uma, deixando a última vaga para a oposição.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h49

    -0,46
    3,154
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h53

    2,17
    70.120,59
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host