UOL Notícias Notícias
 

10/02/2010 - 07h54

Chinês participará no Mr. Gay Mundo apesar do veto de Pequim

Um chinês representará o país no concurso de Mr. Gay Mundo no fim de semana em Oslo, apesar do governo de Pequim ter tentado impedir a participação, informaram os organizadores do evento.

No mês passado, a polícia impediu a celebração em Pequim de um concurso de beleza gay, que seria o primeiro organizado publicamente na China e do qual sairia o representante nacional para a segunda edição do Mr. Gay Mundo.

"As autoridades chinesas não queriam que um chinês viajasse à Noruega para participar em nosso concurso, mas, graças à ajuda da embaixada norueguesa, que concedeu o visto rapidamente, o candidato chinês chegou ontem (terça-feira) a Oslo", declarou à AFP Tore Aasheim.

De acordo com Aasheim, diretor do Mr. Gay Mundo 2010, o candidato chinês, que não teve a identidade revelada, foi escolhido pelos outros finalistas que participariam no concurso de Pequim.

"É muito corajoso da parte dele se arriscar a deixar o país para participar em um evento que não é aceito pelas autoridades chineses", afirmou Aasheim.

O evento deste ano terá a participação de 24 candidatos dos cinco continentes. O título de Mr. Gay Mundo atualmente pertence a um irlandês.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host