UOL Notícias Notícias
 

11/02/2010 - 12h06

Datas importantes da República Islâmica

A seguir as datas chaves da República Islâmica, que nesta quinta-feira completa 31 anos:

1979

- 11 de fevereiro: a rádio iraniana anuncia o "fim de 2.500 anos de despotismo e o fim da ditadura dos reis". Dez dias antes, o aiatolá Ruhola Khomeini, símbolo da oposição ao regime do xá, retornara triunfalmente a Teerã após 15 anos de exílio.

- 1 de abril: proclamação da República Islâmica.

- 4 de novembro: estudantes islâmicos tomam 52 diplomatas americanos como reféns na embaixa dos Estados Unidos em Teerã, o que provoca a ruptura das relações diplomáticas.

1980

- 22 de setembro de 1980 a 18 de julho de 1988: guerra entre Iraque e Irã. As tropas iraquianas invadem o Irã para recuperar as vias navegáveis e os territórios de Shatt al-Arab, cedidos em 1975, e se apoderar de campos petroleiros. O Irã resiste, mas oito anos de guerra sem resultados deixam centenas de milhares de mortos.

1981

- 2 de outubro: Ali Khamenei é eleito presidente.

1989

- 3 de junho: Morre Khomeini. O aiatolá Khamenei se torna o guia supremo. O conservador moderado Ali Akbar Hachemi Rafsanjani, eleito presidente e reeleito em 1993, será o líder da relativa abertura do regime.

1995

- 3 de abril: Washington decreta um embargo comercial e financeiro total contra o Irã, acusado de apoiar o terrorismo.

1997

- 23 de maio: o reformista Mohammad Khatami é eleito presidente. Será alvo dos conservadores, que bloquearão seus projetos de reforma durante os dois mandatos até 2005.

1999

- 9 de julho: a intervenção brutal da polícia em um campus de Teerã desencadeia manifestações e atos violentos sem precedentes.

2002

- 18 de fevereiro: o presidente americano George W. Bush inclui o Irã entre os países do "eixo do mal".

2005

- 25 de junho: vitória do candidato conservador Mahmud Ahmadinejad na eleição presidencial. O Irã retoma o enriquecimento de urânio, o que desata uma grave crise com o Ocidente.

2009

- 13 de junho: o anúncio da reeleição de Ahmadinejad na eleição do dia anterior revolta os simpatizantes dos demais candidatos, incluindo o ex-premier Mir Hossein Mousavi, que iniciam um movimento de oposição interna ao regime sem precedentes. Tem início uma série de manifestações em larga escala contra o poder que terminam com dezenas de mortos e milhares de detidos até o fim do ano.

2010

- 9 de fevereiro: o Irã inicia a produção de urânio enriquecido a 20%, o que provoca muitos protestos internacionais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host