UOL Notícias Notícias
 

12/02/2010 - 11h55

Bill Clinton deixa o hospital depois de passar por uma cirurgia cardíaca

O ex-presidente americano Bill Clinton, que foi submetido na quinta-feira a uma cirurgia cardíaca, deixou nesta sexta-feira o hospital e seu estado de saúde é considerado excelente por seu médico pessoal.

"O ex-presidente recebeu alta do hospital da Universidade de Columbia em excelente estado de saúde", informou, em um comunicado, o conselheiro da Fundação Clinton, Douglas Band.

Na véspera, o médico que operou Clinton, Alan Schwartz, indicou que o diagnóstico do paciente era excelente e que ele poderia retomar as atividades já na próxima segunda-feira.

Clinton, 63 anos, foi internado no hospital presbiteriano do campus da Universidade de Columbia após sentir uma dor no peito na tarde de quinta-feira.

Após se consultar com seu cardiologista, foi submetido a duas angioplastias com endopróteses ('stents') em uma de suas artérias coronárias.

A operação, relativamente banal e que não precisa abrir o tórax, consiste em introduzir uma pequena estrutura de metal ou plástico na artéria que alimenta o sangue no músculo cardíaco, para evitar que ela se feche e produza um infarto.

O ex-presidente já tinha se submetido em 2004 a uma operação para colocar quatro pontes de safena e liberar quatro artérias bloqueadas, recuperando-se satisfatoriamente.

Bill Clinton visitou o Haiti na última semana como parte do esforço internacional para ajudar o país caribenho após o terremoto do dia 12 de janeiro, que deixou mais de 200 mil mortos e cerca de um milhão de feridos.

O democrata Bill Clinton foi o presidente número 42 dos Estados Unidos, e governou durante dois mandatos consecutivos entre 1993 e 2001. É casado com a atual secretária de Estado, Hillary Clinton, com quem tem uma filha, Chelsea.

Quando seu marido foi internado, nesta quinta-feira, Hillary estava em Washington, onde se reuniu com o presidente Barack Obama na Casa Branca.

Hillary foi para Nova York à noite para ver o marido no hospital.

O Departamento de Estado não anunciou nenhuma mudança em sua agenda nos próximos dias, que inclui visitas ao Qatar e à Arábia Saudita neste fim de semana.

Apesar de seus vários percalços de saúde vinculados ao coração, Bill Clinton sempre deu mostras de ser um político dotado de uma energia a toda prova.

Desde que deixou a Casa Branca há quase uma década, Clinton percorreu o mundo para dar conferências - muito bem remuneradas -, desempenho um papel controvertido na campanha eleitoral de 2008 e multiplicou iniciativas internacionais para ajudar os portadores de Aids, as vítimas do tsunami na Ásia em 2004 e, este ano, as vítimas do terremoto no Haiti.

Sua Fundação com sede em Nova York facilitou vários acordos com empresas farmacêuticas para reduzir o custo dos exames e medicamentos, especialmente contra a Aids e a malária.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host