UOL Notícias Notícias
 

16/02/2010 - 20h34

EUA esperam salvar ou criar 1,5 milhão de empregos com plano de estímulo

O governo americano espera criar ou salvar pelo menos 1,5 milhão de empregos em 2010 com a manutenção do plano de estímulo aprovado há um ano, de 787 trilhões de dólares, declarou nesta terça-feira Jared Berstein, principal assessor econômico do vice-presidente Joe Biden.

"No segundo ano, esperamos salvar ou crear mais 1,5 milhãos de empregos", indicou Berstein.

O orçamento da Lei de Recuperação, cuja supervisão foi entregue pelo presidente, Barack Obama, a seu vice, foi responsável pela preservação ou criação de 2 milhões de postos de trabalho em 2009, segundo o governo - número contestado pela oposição republicana.

Dos 787 trilhões de dólares 60% já foi utilizado, tanto em projetos orçamentários quanto em pagamentos a pessoas e estados, informou Berstein.

"No segundo ano (2010), esse tipo de gasto continuará em vigor, mas parte do dinheiro será desembolsado mais rapidamente do que durante o primeiro ano", explicou o assessor.

"Ainda temos bastante munição", acrescentou. "Não vamos parar de trabalhar na criação de empregos até que tenhamos um crescimento robusto do emprego", disse Berstein.

O desemprego nos Estados Unidos caiu ligeiramente em janeiro, situando-se a 9,7%, mas o governo reconhece que ao longo do ano esta queda será mínima, segundo um recente relatório.

Berstein admitiu que é necessário desenvolver uma estratégia no médio prazo para sair dos planos de estímulo e dos cortes de impostos.

"Não podemos esquecer as exigências orçamentárias que enfrentamos", destacou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host