UOL Notícias Notícias
 

17/02/2010 - 19h06

Canadá: marroquino condenado à prisão perpétua por planejar atentado na Áustria

Um marroquino, preso há três anos na província de Quebec (sul do Canadá) e acusado de associação com uma célula da Al-Qaeda com o objetivo de fazer um atentado na Áustria, foi condenado nesta quarta-feira em Montreal à prisão perpétua, segundo a imprensa canadense.

Sa¯d Namouh, de 37 anos, não poderá ser beneficiado com a liberdade condicional antes de passar pelo menos dez anos na cadeia, decidiu um Tribunal Federal da cidade, de acordo com a Rádio Canadá.

No dia 1º de outubro, Namouh - suspeito de integrar a "Frente midiática global islâmica", considerada um dos meios de expressão da Al-Qaeda na internet - foi declarado culpado de quatro acusações incluídas na lei antiterrorista, entre elas "complô com o objetivo de explodir uma bomba em local público".

Segundo o Ministério Público, ele esteve em contato com três jovens militantes da rede terrorista Al-Qaeda, detidos na Áustria, com os quais havia planejado um atentado com carro-bomba neste país europeu.

O advogado do preso, René Duval, qualificou a sentença de "extremamente severa". O juiz Claude Leblond disse que o acusado não manifestou nenhum remorso e que continua sendo perigoso, segundo a rede de televisão CBS.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h39

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h40

    -0,61
    63.694,26
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host