UOL Notícias Notícias
 

17/02/2010 - 10h17

Reunião secreta sobre o Afeganistão realizada na República das Maldivas

Representantes do governo afegão e homens ligados aos talibãs se encontraram em segredo num hotel de luxo na República das Maldivas para falar de paz, anunciou uma fonte do governo do arquipélago que preferiu não ter o nome revelado. A reunião teria acontecido no mês passado.

Emissários do presidente Hamid Karza¯ conversaram com pelo menos sete homens representando os talibãs para evocar uma reconciliação nacional, antes da conferência de Londres sobre o Afeganistão, de 28 de janeiro.

"A reunião aconteceu num hotel da ilha de Bandos mas o governo das Maldivas não participou diretamente das discussões", declarou à AFP uma fonte próxima do governo, sob anonimato.

Segundo a informação, não houve qualquer obstáculo legal à entrada dessas pessoas ligadas aos talibãs em território das Maldivas, uma vez que seus nomes foram recentemente retirados de uma lista negra estabelecida pelas Nações Unidas.

As Maldivas, um arquipélago situado no Oceano Índico e reputada por suas praias e hotéis paradisíacos, já havia acolhido dirigentes da rebelião separatista tâmil vindos do Sri Lanka vizinho, durante as negociações de paz que abortaram em 2002.

Durante a conferência de Londres, uma das mais importantes jamais organizadas sobre o Afeganistão, o presidente Karza¯ defendeu junto aos representantes de 70 países participantes sua estratégia de "mão estendidae" aos rebeldes arrependidos, apostando em que um certo número de talibãs deporiam armas em troca de dinheiro e de trabalho.

Os talibãs, afastados do poder no final de 2001 por uma coalizão liderada pelos Estados Unidos, descreveram, no entanto, a conferência de Londres como perda de tempo e de instrumento de propaganda.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host