UOL Notícias Notícias
 

18/02/2010 - 09h42

Obama recebe Dalai Lama e põe à prova relações com a China

O presidente americano Barack Obama recebe nesta quinta-feira o líder espiritual tibetano no exílio, Dalai Lama, em uma reunião a portas fechadas e que terá repercussão do outro lado do mundo, na China, colocando à prova a relação Washington-Pequim.

A China acusa o líder tibetano de separatismo e advertiu que o encontro colocará em risco as já tensas relações com os Estados Unidos, complicadas nos planos econômico e político.

O Dalai Lama chegou à capital americana na quarta-feira, iniciando uma visita de uma semana no país, onde goza de forte popularidade.

O monge de 74 anos desembarcou no Aeroporto Internacional Dulles, nos arredores de Washington, e foi levado sob forte esquema de segurança para um hotel do centro, onde recebeu um grupo de tibetanos que comemoram o ano novo, Losar.

O Dalai Lama, que vive no exílio na Índia desde 1959, também se reunirá com a secretária de Estado Hillary Clinton.

Além da reunião com Obama, prevista para esta quinta-feira pela manhã na Sala de Mapas da Casa Banca, e não no Salão Oval - onde a foto de um aperto de mãos seria motivo de ofensa adicional para Pequim -, o Dalai Lama receberá uma medalha da Fundação Nacional para a Democracia, financiada pelo Congresso.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h39

    0,20
    3,164
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host