UOL Notícias Notícias
 

18/02/2010 - 07h04

Procuradoria pede prisão para acusados de tentativa de assassinato de Ramos-Horta

A procuradoria geral pediu penas de até 20 anos de prisão para as 28 pessoas indiciadas no Timor Leste pela tentativa de assassinato do presidente José Ramos-Horta em 11 de fevereiro de 2008.

"Os 28 suspeitos, na maioria ex-soldados rebeldes, devem ser condenados a penas de 10 a 20 anos de reclusão por tentativa de assassinato ou cumplicidade", afirmou o promotor Felismeno Cardoso em um tribunal da capital Dili.

En 11 de fevereiro de 2008, soldados abriram fogo contra Ramos-Horta e deixaram o presidente gravemente ferido. O Prêmio Nobel da Paz de 1996 foi levado para a Austrália em estado de coma e retornou ao país dois meses depois.

No mesmo dia, o primeiro-ministro Xanana Gusmão escapou de uma emboscada.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h29

    0,35
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h37

    0,37
    74.717,78
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host