UOL Notícias Notícias
 

19/02/2010 - 06h54

Brasil participará na libertação de reféns das Farc

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) na Colômbia confirmou na noite de quinta-feira que o Brasil fornecerá a logística para a libertação de dois reféns da guerrilha das Farc, que deve acontecer nos próximos dias.

"O importante é que o governo do Brasil está disposto a fazer esta operação, que será uma operação ou duas operações, com uma aeronave, duas aeronaves; são detalhes logísticos que serão manejados quando o momento chegar", afirmou Cristophe Berney, representante do CICV na Colômbia.

A participação do Brasil na operação de libertação de dois militares já havia sido antecipara pela senadora de oposição Piedad Córdoba, que foi designada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) para receber os reféns.

Na quinta-feira em Brasília, o assessor especial para Assuntos Internacionais da presidência do Brasil, Marco Auréelio García, ao ser questionado sobre a possibilidade, afirmou: "Se acontecer uma solicitação do governo colombiano e acordo das Farc, estudaremos com simpatia esta hipótese".

O Brasil já participou em uma operação em fevereiro de 2009, quando o grupo guerrilheiro libertou dois políticos e quatro oficiais.

As Farc devem libertar nos próximos dias o sargento do Exército Pablo Moncayo, sequestrado há 12 anos, e o soldado Josué Daniel Calvo, assim como entregar o corpo do major Julián Guevara, que faleceu no cativeiro.

O embaixador do Brasil na Colômbia, Valdemar Carneiro, participou em uma reunião na quinta-feira na sede do CICV com o comissário de paz do governo colombiano, Frank Pearl, e uma representante da senadora Piedad Córdoba.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host