UOL Notícias Notícias
 

22/02/2010 - 13h22

Governador venezuelano abandona partido de Chávez e denuncia falta de diálogo

O governador Henri Falcón, do estado de Lara, noroeste da Venezuela, próximo ao presidente Hugo Chávez desde os anos 90, deixou o Partido Socialista Unido (PSUV) alegando, principalmente, falta de diálogo com o presidente.

Em uma carta dirigida ao próprio Chávez e publicada nesta segunda-feira pela imprensa local, Falcón lamenta a impossibilidade de manter um "diálogo franco e sem intermediários" com o presidente, assim como a "burocracia, o clientelismo e um mal entendido conceito de lealdade" que "minam" o PSUV.

"A relação entre um chefe de Estado e os governadores e prefeitos não pode se limitar à emissão de instruções e ordens sem a mínima oportunidade de que possamos confrontar pontos de vista", reclamou o governador em sua carta.

"É impossível levar adiante com êxito um gestão de transformação no país se nós, homens e mulheres que têm altas responsabilidades, estamos privados da possibilidade de sermos ouvidos. Acredito em uma democracia horizontal, participativa e aberta", destacou Falcón.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host