UOL Notícias Notícias
 

23/02/2010 - 18h19

Brasil pede à ONU que intervenha na reclamação argentina pelas Malvinas

O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, propôs nesta terça-feira, em Cancún, que a ONU "reabra o debate" sobre a questão entre a Argentina e a Grã-Bretanha pela soberania das ilhas Malvinas, depois do apoio concedido aos países da América Latina ao governo de Buenos Aires.

"É necessário que comecemos a lutar para que o Secretário-Geral das Nações Unidas reabra esse debate com muita força", disse o presidente brasileiro ao referir-se à questão da jurisdição do arquipélago.

Segundo Lula, "não é possível que a Argentina não seja dona das Malvinas e seja um país (Grã-Bretanha) a 14 mil quilômetros de distância?", questionou.

Qual é a explicação geográfica, política e econômica de a Inglaterra estar nas Malvinas? Qual a explicação política de as Nações Unidas já não terem tomado uma decisão?", indagou o presidente.

Na opinião de Lula, a resposta para esse questionamento pode estar no fato de a Grã-Bretanha ser um dos membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU.

A Grã-Bretanha ocupa desde 1833, com o nome de Falklands, o arquipélago das Malvinas, situado a 500 km da Argentina.

A companhia britânica Desire Petroleum anunciou segunda-feira ter iniciado as operações de prospecção, ao longo das Malvinas.

A diplomacia argentina afastou várias vezes a possibilidade de intervenção militar nas ilhas e seu ministro das Relações Exteriores, Jorge Taiana, deve encontrar-se nesta quarta-feira com Ban Ki-moon.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host