UOL Notícias Notícias
 

24/02/2010 - 20h36

Austrália convoca Israel para esclarecer uso de passaportes

A Austrália convocou o embaixador de Israel nesta quinta-feira para que ele explique o uso de três passaportes australianos pelo grupo suspeito de assassinar um líder do Hamas em Dubai, em uma operação atribuída ao serviço secreto israelense, anunciou o primeiro-ministro australiano.

"Se os passaportes australianos são utilizados ou falsificados por qualquer outro Estado, e se são com o objetivo de assassinar, se trata de uma questão muito grave, e chegaremos ao fundo dela imediatamente", disse o primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, à rede de televisão ABC.

Nesta quarta-feira, a polícia de Dubai indicou que outras 15 pessoas com passaportes ocidentais - seis britânicos, três franceses, três irlandeses e três australianos - figuram entre os suspeitos do assassinato do líder do Hamas Mahmud al-Mabhuh, aumentando para 26 o número de envolvidos no crime.

Na lista de onze suspeitos apontados inicialmente como autores do assassinato figuravam seis pessoas com passaportes britânicos, três com passaportes irlandeses, um com passaporte francês e outro com documento alemão.

Alemanha, França, Grã-Bretanha e Irlanda já pediram explicações a Israel pelo uso de seus passaportes por parte do grupo suspeito de assassinar o líder do Hamas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host